Por que as empresas vão à falência?

Com informações do blog Alma do Negócio

Há diversas pesquisas que estudam os motivos pelos quais uma empresa vai à falência, mas se analisarmos todas estas pesquisas, podemos resumir a maioria das falências em cinco razões:


1. Misturar dinheiro de Pessoa Jurídica com dinheiro de Pessoa Física: A maioria dos donos de pequenas e médias empresas no Brasil não para para analisar o que é gasto da empresa e o que é gasto pessoal. Desta forma, acaba pagando contas pessoais com dinheiro da empresa e vice-versa. Fica difícil saber se a empresa está sendo lucrativa ou não, pois o resultado final a cada mês está distorcido pelos inúmeros saques realizados na PF.

2. Ter um valor muito alto de Pró-Labore: Como já escrito em artigos anteriores, o PL deve ser estabelecido em relação às funções que o dono executa no negócio. Na prática, muitos fazem suas retiradas com base em suas necessidades pessoais, e não com base no valor que realmente vale o que fazem.

3. Falta de controle dos pequenos gastos: Poucos têm a real noção de que os chamados “pequenos gastos”, quando somados, podem se tornar altíssimos, causando a quebra de uma empresa. São os famosos: “eu não controlo isso, pois é pouco dinheiro…”

4. Falta de conhecimentos sobre juros: Por necessidade de crédito ou por má administração mesmo, buscam dinheiro rápido sem analisar o impacto que este crédito rápido trará ao seu negócio. Fazem antecipação de recebíveis sem pensar que quando antecipam, não terão mais este dinheiro lá na frente… e acaba se tornando uma bomba-relógio.

5. Falta de capacitação em Gestão de Negócios: que na verdade engloba as quatro anteriores. Poucos empresários se dão o direito e dedicam tempo a se prepararem em Gestão. Com isso, gerenciam seus negócios por feeling, sem fazer uso de bons indicadores de performance.

Claro que estas não são as únicas causas de falência. Falta de metas, falta de planejamento, falta de conhecimento de mercado, concorrência, etc. também são fatores cruciais, mas os itens citados acima, que na verdade são puramente “Gestão Financeira” são os responsáveis por uma grande fatia das quebras.

Deixe uma resposta

*campos obrigatórios